Everything Sucks!

Lançada no último dia 16 pela Netflix a mais nova série nostálgica cômico-dramática do serviço de streaming já divide opiniões na web. Eu obviamente como boa canceriana e rainha da nostalgia já cai de amores pela série assim como aconteceu com Stranger Things. Sim, como muitos falam por aí é uma nostalgia meio “apropriada” já que eu nasci no último ano da década de 80 então, tecnicamente não vivi na mesma época de Stranger Things e tinha apenas 7 anos em 1996 onde se passa Everything Sucks, mas eu acho que o fim de uma década na verdade ecoa ate meados da outra e por ter vivido no Interior de Minas Gerais as influências demoravam muito para chegar ainda mais sem a Internet. Apesar de muita gente ter falado que a série se prende apenas na questão nostálgica não oferecendo uma história relevante e nem um grupo de atores que cativa como em Stranger Things eu me senti viajando através do tempo, chorei, ri, e me deixou com o coração leve. Esse é exatamente o tipo de entretenimento que eu gosto. ❤ ❤ ❤

Everything-Sucks-is-coming-soon-to-Netflix-1202938

A série se passa na cidadezinha de Boring, Oregon e tem como núcleo principal o clube de áudio visual e o clube de teatro que devido a uma briga se juntam para fazerem um filme. o enredo é bem simples mesmo, com paralelas que envolvem: o menino abandonado pelo pai, garota que foi criada apenas pela mãe e está descobrindo sua sexualidade homo afetiva, dificuldade de pais/mães solteiros criarem seus filhos sozinho, tanto no que refere-se a comunicação como em ter sua própria vida pessoal, paixões não correspondidas, virgindade, primeiro beijo e outros dramas adolescentes.

1: FIGURINO

Se prepare para ver muito jeans, cintura alta,  listras com xadrez, óculos de coração, bolinhas, pochete, xuquinhas no cabelo “coquinhos” como podemos ver abaixo em Emaline (Sydney Sweeney). Já quero que essa moda volte. me aceita de coquinho sociedady.

Everything-Sucks-is-set-to-bring-some-90s-nostalgia-to-Netflix-1202942

2: ROMANCE NOS ANOS 90

Ok, confesso que meus romances começaram na década seguinte. hahaha. Mas segue o mesmo caminho. Não existiam app, não existiam redes sociais, praticamente o seu mundo era o pátio do colégio. Os adolescentes acreditavam realmente que aquele colega de turma era o grande e real e único amor da sua miserável vida que não tinha sentido algum sem a existência daquela criatura que o ignorava. A gente passava a tarde inteira igual ao Luke, esperando uma ligação daquela criatura dona dos nossos pensamentos e razão do nosso existir. Gente eu lembro que o coração até disparava quando o telefone tocava, era uma expectativa, um sentimento tão gostoso de ouvir a voz da pessoa do outro lado. Sem mensagens, sem aviso prévio pelo número de registro. E acredite, quase sempre suas expectativas eram atendidas porque os jovens mergulhavam muito mais, as relações eram muito menos rasas, a tecnologia é bom mas é ruim. E quando você não conseguia falar pelo telefone o jeito era ir bater lá na casa da criatura, pelo menos na minha cidade que era super pequenininha e em Boring onde se passa a série. Infância e adolescência em cidade pequena também era ruim mas era bom. haha Brincadeiras a parte, com certeza sem os estímulos constantes que a era dos Smartfones trouxeram, os adolescentes viviam de forma muito mais intensa seus sentimentos. Se não tivesse uma declaração no jornal de tv da escola com uma versão sua do clipe de Wonderwall de Oasis, como Luke fez para Kate, ou na quadra do colégio  com I Can´t take my eyes off of you como o saudossimo Patrick Heath Ledger fez para Kat (Julia Stiles) em 10 Things I hate about you, não valia a pena viver, amar e se declarar. rs

Cena da série Everything Sucks da Netflix em que  Luke se declara e convida Kate para sair com a música: Wonderwall. Artista: Oasis. Albúm: (What’s the Story) Morning Glory?
Ano: 1995.

 

Cena do filme 10 Things I Hate About You em que Patrick se declara para Kat. música: I Can´t take my eyes of you. ArtistaFrankie Valli ÁlbumThe 4 Seasons Present Frankie Valli Solo Ano: 1967

3: BOMBA DE NOSTALGIA

tamagotchi-bandai-750x380
O queridinho tamagotchi aparece de relance sendo usado por uma das personagens. Eu chorei e ganhei o meu em algum natal dos anos 90. ❤
pc
Os antigos computadores com suas caixas enormes e internet super lenta.

Em uma cena os amigos se reúnem para fazer uma busca na web super lenta da época da internet discada e ficam deslumbrados em como pode se achar de tudo ali, até “como se drogar em casa, legalmente”.

locadora
As nostálgicas locadoras. Realmente marcaram uma era.

Central no filme, já que a série tem como núcleo o Clube do vídeo e o pai de Luke também era video maker e hoje trabalha em uma locadora. O que eu mais gostava em locadoras é bem retratado no filme que era o atendente vim te dar uma “dica” super quente de um ótimo filme sem você precisar pesquisar. Eu ficava horas pentelhando o pobre do atendente. hahaha

gallery-1518492260-everything-sucks-3
90% dos adolescentes da época tinha o mesmo relógio que o Luke ta usando (inclusive seu amigo Mcquaid). Quem lembra?

 

discman
Discman e contrcapas de Cd.

Quem viveu nos anos 90/00 sabe bem o prazer que era ficar no seu quarto ouvindo seu Cd preferido e lendo as letras das músicas na contracapa do Cd. Dar Cd de presente também era algo muitooo comum e uma demonstração de muito bem querer por sinal. <3. peça indispensável pra turminha da série que tem uma playlist muitooo boa. Nostalgia pura. Amo.

E vocês queridas já assistiram? O que acharam? bateu a nostalgia também? Beijos e bom final de domingo!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s