Qual sua relação com a comida?

Quem é mais próximo a mim e já me ouviu falar (ouviu de verdade porque as pessoas não gostam de escutar) sabe o que eu penso e o que eu busco hoje com os alimentos. Desde que eu criei esse blog no intuito de me ajudar no caminho até os 30 anos em que eu tenho a meta de encontrar a minha essência, o que eu gosto de chamar de uma versão melhor de mim, ou a mulher que eu quero me casar, eu passei a me conectar mais intensamente com essa crença. Isso aflorou ainda mais com a prática do Yoga que simplesmente transcendeu aquilo que eu vejo como adequado de entrar no meu corpo.

A maioria das pessoas busca no alimento aquilo que não é função primária do alimento. Elas buscam suprir um vazio, amenizar uma tristeza, elas buscam prazer, reduzir ansiedade, etc. Eu já fiz isso, e ainda faço, mas hoje eu tenho plena consciência disso e quero mudar. Por exemplo, eu amo café, só que eu tenho uma relação de dependência, eu sou viciada em café, e apesar de ter certeza que eu não vou parar de consumir café principalmente porque eu não quero parar. Eu quero deixar de ser viciada em café e consumir o café com consciência.  É claro que realmente tem alimentos que ajudam a reduzir ansiedade, que são estimulantes, que aumentam a sensação de prazer, bem-estar e isso é ótimo, desde que você não esteja confundindo com compulsão alimentar e vício. No meu caso com o café, ele é estimulante sim, mas se eu quero dar uma acordada, melhorar a concentração, ok tomar uma xícara de café de manhã, uma atarde, porém eu tomo UMA GARRAFA. Se eu não admitir para mim que tem algo muito errado aí e buscar a origem disso, a causa disso, eu estou sendo negligente comigo. Eu nem sei se café faz mal, ou engorda ou qualquer coisa, eu só sei que não faz sentido eu ser dependente de um alimento/ bebida de forma incontrolável.

Para mim o mais importante é que a função primária dos alimentos é suprir minhas necessidades diárias de energia e oferecer subsídio para a construção muscular, de unhas, cabelo, pele, ou seja, servir de insumo para construir minha casa, meu templo, meu corpo. Quem decide se o recurso tem qualidade para entrar no meu corpo sou eu e isso está anos luz de distância de uma tentativa de emagrecimento da qual eu não preciso. Acontece que quando você escolhe matéria prima de de qualidade, combustível de qualidade, reduz o risco de falhas e tem mais chances de que a máquina funcione na sua melhor performance, com mais eficiência e maior produtividade. Não seria diferente com o corpo humano. Não seria e não é. E para nossa sorte, diferente das máquinas, que dificilmente conseguimos o menor custo com a maior qualidade, existe uma variedade ENORME de alimentos de baixo custo e que com certeza vão fazer seu corpo e sua mente trabalharem melhor. Eu como Engenheira de Produção, não consigo ver sentido em gastar para adquirir um combustível para ser usada na minha máquina (corpo) e depois gastar para “consertar” os estragos desse combustível de baixa qualidade. Não existe lógica. E a gente gosta de lógica. Minha lua em gêmeos então ama encontrar lógica onde nem tem. hahaha

Quando eu morava em BH todo fim de semana antes de ir treinar eu tomava um açaí no mercado central. Me falaram que açaí era um alimento energético, logo eu concluí que seria perfeito para o meu pré treino. Acontece que eu ficava com um sono absurdo e não conseguia treinar. Me sentia pesada, lesa. Mas eu estava tão viciada que eu passei a tomar o açaí na volta do treino. Eu ia treinar logo depois de almoçar, comendo comida de verdade e conseguia toda a disposição necessária e depois ia satisfazer meu vício e advinha só? Dormia. Porque aquele açaí lotado de xarope, açúcar, tinha mesmo só a função de viciar, dar prazer e só. Pelo menos era o que acontecia comigo. Cortei o açaí. Não tomo mais açaí com frequência. Nunca mais vou tomar? Não, pode ser que eu tome. Mas eu cortei o vício, porque alimento para mim não é droga para viciar e me dar APENAS prazer. Isso é função de droga. Te dar prazer, euforia, dependência e sonolência para mim são sintomas de drogas e não de alimentos e é apenas por esse motivo que se eu puder escolher eu vou tomar o açaí sem xarope e o quanto eu puder evitar de tomar o açaí comum eu vou evitar.  E eu não apenas sou feliz assim, como cada dia eu estou mais feliz.

Agora, se a sua crença é: “Eu faço “dieta” de segunda a sexta e treino pesado porque eu quero emagrecer mas fico segurando o desejo de comer tal e tal coisa e vou matar esse desejo no fim de semana porque não sei se vou morrer amanhã. ” Eu sinto te dizer, mas você está morrendo um pouco a cada dia. Porque você é infeliz 5 dias na semana com a sua alimentação, que é algo que faz parte da sua vida, para ser “feliz” apenas 2 dias na semana e ainda me diz que é: “Eu não sei se vou morrer amanhã? Bom, eu acho com UMA VISÃO BEM PESSOAL, que as pessoas precisam encontrar um equilíbrio que as faça feliz TODOS os dias. Eu não “FAÇO dieta” a forma como eu me alimento é a “MINHA dieta” o meu estilo de vida, o meu hábito alimentar e eu sou feliz com ele TODOS os dias. Eu não sinto o menor desejo e necessidade de comer outras coisas porque eu não me “abstive” delas. Eu não faço questão delas. E isso vai além do paladar (que na maioria dos casos eu realmente não gosto), que para mim é secundário, mas de algo maior que tem a ver com a função do alimento para mim, tem a ver com a forma como eu enxergo a comida. Tem a ver com a crença do papel da comida na minha vida. Para mim as minhas escolhas vão ser sempre mais saborosas, sem sofrimento, porque na minha visão elas são superiores no que eu acredito que seja importante em um alimento. Se eu sentir vontade de comer algo que sai do meu estilo no geral, eu vou comer, mas eu nunca fico alimentando esse desejo, eu não fico aguardando um “dia do lixo” pelo único e exclusivo fato de que eu não me sinto privada. Na verdade, eu me sinto em abundância. Cada vez mais abundante. Essa é a minha relação com a comida. Qual é a sua?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s